SSS Fardamentos Serrinha

SSS Fardamentos Serrinha

TERRENO

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO DUAS TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS (
Contato com Cival Anjos: 75-99121-4433)

sexta-feira, 13 de maio de 2022

Caso mais antigo do país: Idosa é resgatada após 72 anos de trabalho análogo à escravidão

Caso mais antigo do país: Idosa é resgatada após 72 anos de trabalho análogo à escravidão
Foto: Reprodução / TV Globo

Uma idosa foi resgatada de um trabalho análogo à escravidão após 72 anos de exploração. O caso aconteceu no Rio de Janeiro, e é o caso mais longo de situação análoga à escravidão registrado no Brasil, segundo o Ministério do Trabalho e Previdência (MTP). A idosa foi resgatada há cerca de dois meses, e está aos cuidados da Prefeitura do Rio de Janeiro.

 

De acordo com o MPT, durante todo o tempo em que esteve trabalhando para a família, a trabalhadora nunca recebeu salários ou benefícios. Ela não casou, não teve filhos e perdeu o contato com os familiares.

 

“Ela não tem a noção que ela foi escravizada. Ela não tem. Ela não tem noção alguma disso”, afirmou Cristiane Lessa, assistente social e diretora do centro de recepção de idosos onde a mulher está abrigada. 

 

Ao ser resgatada, a mulher trabalhava como cuidadora da dona da casa. Foi através de uma denúncia que o Ministério chegou até a residência, que fica na Zona Norte do Rio de Janeiro. A idosa dormia em um sofá, na entrada do quarto principal.

 

“Essa senhora, que os empregadores alegam que é da família — e não é —, fica absolutamente submissa. O empregador que fala por ela. Qualquer resposta que a gente solicita dela, é o empregador que responde. Os documentos dela não estão de posse dela mesma. O empregador que tem esses documentos”, contou Alexandre Lyra, auditor fiscal do trabalho. 

 

No final de abril, um outro caso de trabalho análogo à escravidão repercutiu na imprensa: Madalena Silva, uma mulher negra de 62 anos, dos quais 54 foram de exploração, demonstrou medo ao tocar na mão de uma repórter branca (relembre aqui). Em 2021, o Brasil registrou o maior número de pessoas resgatadas em condições análogas à escravidão desde 2013: foram 1.937 trabalhadores resgatados de exploração. 


Do Portal Bahia Notícias

Nenhum comentário: