Prefeitura de Serrinha

SSS Fardamentos Serrinha

SSS Fardamentos Serrinha

TERRENO

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO DUAS TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS (
Contato com Cival Anjos: 75-99121-4433)

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2022

Grávida perde bebê após passar dois dias internada no hospital de Santaluz; família reclama de demora em realização de parto

Mulher perdeu bebê após passar dois dias internada no hospital de Santaluz | Foto: Notícias de Santaluz

Uma mulher com cerca de nove meses de gestação perdeu o bebê depois de passar por dois dias internada no hospital de Santaluz. A família dela acusa a unidade de negligência.

Na manhã de quarta-feira (2), Gleide das Virgens Nascimento começou a perder líquido e deu entrada no hospital. Segundo Izabel dos Santos, que é sogra de Gleide, somente no dia seguinte o médico orientou que ela fosse submetida a um ultrassom, quando foi constatado que a bolsa amniótica havia rompido. Ainda segundo relatos de Izabel, diante da necessidade de um parto por cesariana Gleide foi colocada no Sistema de Regulação.

Izabel conta ainda que no fim da noite de quinta-feira (3), após constatar que o feto estava sem batimento, ela acionou a equipe do hospital, momento em que Gleide foi examinada por uma enfermeira e um médico plantonista.

“A enfermeira também não percebeu o batimento fetal e chamou o médico. Percebi que naquele momento o bebê não estava mais vivo. Mas o médico só confirmou o óbito hoje de manhã (sexta-feira, 4), depois da realização de um novo ultrassom”, detalha.

Izabel disse acreditar que a morte do neto poderia ter sido evitada se não houvesse demora entre o rompimento da bolsa e a realização do parto.

“Na quinta-feira, a gente até chegou a sugerir que por se tratar de uma urgência poderia pagar pelo parto em uma clínica particular que fica próximo ao hospital, mas nada foi feito”, afirma Izabel.

Na manhã desta sexta-feira, após a confirmação da morte do filho que esperava, Gleide foi transferida para a clínica particular, onde permanecia internada até o início da tarde, segundo Izabel.

“A revolta da gente é essa. Porque não teve essa atitude de transferir ela pra lá antes, pra tentar salvar a vida do bebê?”, questiona Izabel.

O Notícias de Santaluz entrou em contato com o secretário municipal de Saúde, Arivan Cardoso da Silva, o Vanvan do Mucambinho, para saber o posicionamento do Município sobre o caso. Ele disse que retornaria a ligação mais tarde, mas não o fez até a publicação desta matéria.

Notícias de Santaluz

Irmã de gestante usou rede social para desabafar sobre o caso | Imagem: Reprodução

Nenhum comentário: