SSS Fardamentos Serrinha

SSS Fardamentos Serrinha

TERRENO

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO DUAS TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS (
Contato com Cival Anjos: 75-99121-4433)

quinta-feira, 9 de dezembro de 2021

Como o ciclismo é capaz de melhorar a saúde mental

Kezia e Pryscilla, integrantes do GPS - Foto: Arquivo/GPS

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), quase 6% dos brasileiros, mais de 10 milhões de pessoas, sofrem de depressão. Abordar o assunto de maneira objetiva e com naturalidade, ajuda a derrubar o estigma social que cerca estas pessoas. Recuperar a qualidade de vida passa também pelo esporte. E o ciclismo pode ser um grande amigo nesta jornada.

O esporte é uma ferramenta que ajuda a aliviar o estresse e a equilibrar as emoções. Uma das melhores atividades para isso é o ciclismo. A superação dos limites e o ventinho no rosto são ótimos para uma injeção imediata de ânimo. Aí vão outros seis motivos para que o pedal se torne um companheiro fiel em momentos difíceis.

1. Felicidade

Na prática do esporte, ao pedalar, o corpo libera endorfina, um dos hormônios relacionados ao bem-estar. Eles melhoram o humor, diminuem o estresse e a ansiedade num piscar de olhos. Além disso, como o ciclismo é um esporte intenso, também dispara a adrenalina, outro hormônio relacionado ao estresse. E há um lado bom nisso. Ao causar essa reação, o esporte ensina o organismo a lidar com essas descargas de tensão. Assim, o corpo entende que é possível manter o estresse sob controle em outras situações.

2. O visual

É fato comprovado, o contato com a natureza só faz bem – tanto para o corpo, quanto para a mente. Diversas pesquisas afirmam que estar em contato com a natureza melhora o humor, inclusive é um tipo de tratamento terapêutico: a ecoterapia. A terapia normalmente é associada ao atendimento pessoal ou em grupo, mas evidências afirmam que há bons resultados nos casos de depressão, de acordo com uma matéria do jornal britânico “The Guardian“. Então, vá para o time dos mountain bikers que praticam o esporte nas montanhas e nas trilhas no meio da floresta.

3. Perspectiva

Qualquer pessoa que está sempre com a cabeça cheia de coisas têm dificuldade analisar o grande cenário e não só os detalhes de um problema. Subir uma montanha e lá de cima observar a vista, automaticamente coloca tudo em perspectiva. As árvores enormes ou a estrada extensa ficam pequenos lá de cima. Esse é um bom exercício para nos lembrar que fazemos parte de um todo e o mundo não gira ao nosso redor.

4. Meditação

Meditação pode ser definido como uma prática individual de foco em um objeto, pensamento ou atividade específica. Durante o pedal, deixe o corpo assumir a direção e se concentre na respiração. Quando a mente viajar, traga o pensamento novamente para o presente. A primeira dica de Marcelo Maia, facilitador de Mindfulness da equipe de natação do Esporte Clube Pinheiros e sócio do estúdio Moved by Mindfulness, é não tentar controlar os pensamentos, isso só vai causar desgaste mental. “Aceite que, principalmente no começo, é difícil lidar com o vai e vem de emoções e com o fluxo mental. Isso é natural”.

5. Autoconfiança

Veja essa situação: há dias ótimos, às vezes, até meses, em que a autoconfiança tá lá em cima. Quando menos se espera, a ansiedade te dá um nocaute. Mas à medida que sua força, habilidade e resistência aumentam com a prática de atividades físicas, a autoimagem também melhora. Cada cem metros a mais na trilha já uma baita conquista.

6. Motivação


Distúrbios mentais podem tirar a vontade de viver. Ter algo para se apegar como o encontro com o pessoal do pedal ou uma ciclo viagem é um estímulo e tanto para seguir em frente! Uma vez que você sente aquele banho de endorfinas pelo corpo, a sensação de liberdade e o ventinho no rosto, acredite, os dias ganham mais cor e leveza.


Do Portal Ailton Pimentel*Todas as fotos são dos pedais do Grupo Pedal da Serra - GPS

Nenhum comentário: