SSS Fardamentos Serrinha

SSS Fardamentos Serrinha

TERRENO

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO DUAS TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS (
Contato com Cival Anjos: 75-99121-4433)

sábado, 30 de abril de 2022

Campo Limpo vence Alto Alegre e está na Série A do Serrinhense em 2023

O Campo Limpo se juntou ao Campo Redondo e Três Estradas, e estará na elite do futebol serrinhense em 2023. A vitória por 2 a 0 contra o Alto Alegre garantiu a equipe na Série A.


O primeiro tempo foi bastante movimentado com ambas as equipes buscando o gol.


A equipe do Campo Limpo abriu o marcador com Adriel cobrando falta.


No segundo tempo o Campo Limpo perdeu diversas oportunidades claras de gol, mas o gol que confirmou o acesso da equipe foi marcado por Gel.


Com a vitória o Campo Limpo garante o terceiro lugar e a vaga na elite em 2023.
Do Portal Info Serrinha

Três Estradas é o campeão da Série B do Campeonato Serrinhense

A final do Campeonato Serrinhense Série B teve todos os ingredientes de uma grande decisão: gols, muitos cartões, torcidas animadas, empate aos 47 minutos do segundo tempo e disputa por penaltis. No final, o time das Três Estradas venceu o Campo Redondo e conquistou o título da competição.


O time do Campo Redondo começou melhor a partida, buscando marcar o gol, e conseguiu aos 33 minutos do primeiro tempo com Charles.


Na segunda etapa a partida ficou bastante movimentada e com algumas jogadas mais ríspidas. Quando o confronto caminhava para o final, aos 47 minutos Fábio recebeu passe na área, avançou e chutou forte, empatando a decisão, levando a disputa para os penaltis.


Nas cobranças o time de Três Estradas venceu por 4 a 3, conquistando o título da competição, celebrando junto ao seu torcedor.


Além do título, Três Estradas garantiu presença na elite do futebol serrinhense em 2023 juntamente com Campo Redondo e Campo Limpo.
Do Portal Info Serrinha/Foto: Alex Gama


Vitória bate o Manaus e soma os primeiros três pontos na Série C

Vitória bate o Manaus e soma os primeiros três pontos na Série C
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ Bahia Notícias

O Vitória venceu o Manaus por 1 a 0, neste sábado (30), no Barradão, e faturou os primeiros três pontos na Série C, na partida que marcou a estreia do técnico Fabiano Soares. O gol foi marcado pelo zagueiro Marco Antônio aos 17 do segundo tempo.

 

O time rubro-negro perdeu seus primeiros três jogos na Série C. Dois sob o comando do técnico Geninho, que acabou desligado na semana passada.

 

Com o resultado, o Vitória deixou o Z-4 e agora tem três pontos, na 15ª posição. O próximo jogo do Leão é contra o Aparecidense, no dia 9 de maio, fora de casa.

 

O JOGO
A partida começou pegada no meio de campo. O Manaus adotou uma postura cautelosa e se limitava a defender. O Vitória buscava alternativas pela direita, mas tinha dificuldades para concluir as jogadas.

 

A primeira chance de gol só veio aos 25 minutos e foi com o Manaus. Branquinho roubou a bola de Sánchez, invadiu a área do Vitória e arrematou cruzado. Lucas Arcanjo mandou para fora.

 

Lucas Arcanjo salvou o Vitória mais uma vez aos 27. Branquinho chutou colocado no ângulo, mas o goleiro do Leão pulou e fez uma grande defesa.

 

Aos 34, o Vitória chegou com perigo. Sánchez cobrou a falta no gol, a bola desviou na marcação e passou perto da meta defendida por Matheus.

 

Mais uma vez Lucas Arcanjo fez uma boa intervenção, dessa vez aos 45. Branquinho enfiou a bola para Hélio, que chutou para a excelente defesa do camisa 1.

 

Segundo tempo
O Vitória voltou para o segundo tempo com um comportamento mais ofensivo. Aos 15, Guilherme Queiróz partiu em contra-ataque, penetrou na área e finalizou em cima do goleiro Matheus. O arqueiro espalmou e a bola sobrou novamente para Queiróz, que cruzou rasteiro. A defesa do Manaus cortou, mas a redonda ficou com Gabriel Santiago, que arrematou em cima da marcação.

 

Aos 17, o Vitória abriu o placar. Após cobrança de escanteio, Matheus bobeou e a bola sobrou para Marco Antônio que completou para o fundo da rede.

 

FICHA TÉCNICA
Vitória 1 x 0 Manaus
Série C - 4ª rodada
Data: 30/04/2022 (sábado)
Horário: 19h
Local: Barradão, em Salvador (BA)
Árbitro: Salim Fendez Chavez (SP)
Assistentes: Evandro de Melo Lima (SP) e Vitor Carmosa Metestaine (SP)
Quarto Árbitro: Eziquiel Sousa Costa (BA)
Assessor da Arbitragem: Jailson Macedo Freitas (BA)


Vitória: Lucas Arcanjo; Iury, Marco Antônio, Alan Santos (Mateus Moraes) e Sanches; João Pedro, Léo Gomes (Dionísio) e Gabriel Santiago (Eduardo); Alisson Santos, Guilherme Queiroz (Roberto) e Jefferson Renan (Tréllez). Técnico: Fabiano Soares.

 

Manaus :Matheus Inácio; Weriton, Paulo Sérgio, Claudinho e Renan Luís; Denoni, Felipe Baiano, Gilson e Branquinho (Renanzinho); Roney (Marco Antônio) e Hélio Paraíba. Técnico: Evaristo Piza.


Do Portal Bahia Notícias/por Glauber Guerra

Gente do campo: conheça as comunidades tradicionais de fundo e fecho de pasto

Foto: Acervo ISPN/Raisa Pina

Diferentes famílias que criam animais em áreas coletivas, vivendo da agricultura de subsistência e da coleta de frutos e plantas medicinais do Cerrado e da Caatinga.

Essas são as chamadas comunidades de fundo e fecho de pasto, tradicionais da região Nordeste, principalmente do sertão baiano. Enquanto no Cerrado é mais comum a criação de bovinos, na Caatinga se faz mais presente a de caprinos e ovinos.

O termo “fundo” caracteriza os povos que criam animais em áreas fixas. Já no “fecho”, por falta de espaço em seus territórios, as famílias levam o rebanho para pastos distantes. Em muitos casos, chegam a se deslocar até 100 quilômetros de distância.

“A área de terra que a gente tem é pequena, não dá conta para criar o gado para a manutenção da família. Por isso, usamos o fecho de pasto”, conta Élia Sodré do Nascimento, da comunidade de fecho Pedra Branca, que fica município baiano de Correntina, a 655 km de Salvador, já na divisa com Goiás.

O coletivo é formado por 40 famílias, que utilizam um fecho em comum chamado de “Boi A Rib Abaixo”, que fica a 42 km de suas casas, no próprio município de Correntina. “Nossa viagem chega a durar um dia”, diz Élia, explicando que os vaqueiros fazem este trajeto a cavalo.

Tanto no fecho, como no fundo, os locais de pastagem dos animais são coletivos, ou seja, não pertencem a uma única pessoa ou família.

Comunidades centenárias

Os povos de fundo e fecho de pasto surgiram por volta de 1750 com a ocupação de sesmarias, terras que eram concedidas pela coroa portuguesa a alguns beneficiários, explica Samuel Brito, educador social da Comissão Pastoral da Terra (CPT) da Bahia.

“Tem lugar no centro-oeste baiano de comunidades com 300 anos de história”, diz ele.

“Os sesmeiros que, obviamente, eram latifundiários, não davam conta de ocupar toda a sesmaria. Então, parte dessas terras foi sendo ocupada por outras pessoas que não necessariamente eram ligadas à família dos sesmeiros”.

A maioria das comunidades de fundo e fecho foi formada por indígenas e negros que foram escravizados. “Mas existiu um processo de miscigenação com descendentes de portugueses e outros povos europeus”, destaca o educador.

Luta por terra

Foto: Arquivo pessoal

Assim como os indígenas, quilombolas, geraizeiros e outros povos tradicionais, as comunidades de fecho e fundo lutam pela preservação e manutenção de suas terras, que são foco de conflitos por causa do avanço de grileiros, processo que começou a ocorrer com mais força a partir da década de 1980, conta Brito.

“Essas terras vêm sendo expropriadas pelo agronegócio, empresas de mineração e, mais recentemente, por eólicas”, diz ele.

Élia conta que o fecho de sua comunidade, o “Boi A Rib Abaixo”, vem sendo tomado aos poucos. “Um grileiro entrou e derrubou nossas cercas e nossos ranchos. E, quando vamos para lá, em poucos minutos, chega a polícia com arma”, relata.

“Não é de hoje que estamos buscando a titulação desse território junto ao estado baiano. Como é que agora chega um fazendeiro chega e toma conta e o estado garante?”, questiona.
“Nós estamos nessas terras há anos, somos os donos tradicionais. Tem, inclusive, um senhor de 105 anos que vive nessa área, onde seu bisavô já era dono”, diz.

Élia conta que, mesmo diante da situação de conflito, a sua comunidade continua se deslocando até o “Boi A Rib Abaixo”. “É isso ou ir para cidade para passar fome”.

Foto: Arquivo pessoal

Atividades no fecho

A família de Élia sempre pertenceu ao campo, ao fecho e à “luta para manter o Cerrado de pé”.

Na infância, sua diversão preferida era brincar de cavalo de pau para pastorear o gado com outras crianças. “Meu pai só que não deixava, porque falava que isso não era coisa de menina, mas a gente brincava escondido”, rememora, que hoje é casada e tem três filhos.

Dentre as diferentes atividades do fecho, Élia trabalha com a horticultura e no cuidado com as vacas. “Quando os homens levam o gado para os gerais [região de Cerrado, onde está a pastagem], as vacas paridas ficam para poder tirar leite, né? Então tem que cuidar, dar água…e as mulheres fazem isso”, conta.

“Mas, quando é para ir para o embate, vai mulher, vai todo mundo. Não tem jeito”, diz.

Élia explica que os animais são levados para os pastos comunitários em torno do mês de abril. E, um pouco antes da época das chuvas, por volta de setembro, os criadores retornam com o gado para perto de suas casas.
Esse revezamento é necessário para que as pastagens se renovem. As chuvas, por exemplo, ajudam o capim a brotar novamente. E, assim que a vegetação é recuperada, o rebanho é levado novamente para o fecho.

“Os vaqueiros costumam se revezar [para supervisionar os animais]. Em uma semana, vai três, na outra, um outro grupo, e assim por diante”, explica o educador social da CPT Samuel Brito.

Foto: Sertão Agroecológico/Univasf/Estudo FPP

Vida no fecho

Quando se deslocam para áreas coletivas, os integrantes da comunidade de Élia costumam fazer ranchos de palha. “Mas já tem casa com bloco para poder ter um aconchego e segurança…à noite tem que acender fogo para evitar as onças”, conta.

Nessa viagem, os criadores levam agasalhos, cobertas e comidas que as mulheres preparam, como feijão, arroz, farofa e carne. “A gente deixa tudo pronto para eles poderem cozinhar lá”.

Os animais cumprem diferentes funções nessas comunidades, como a de ser um auxílio em momentos de necessidade. “Pobre não faz poupança, né? Então, o futuro que a gente tem é um gado. Quando alguém adoece, a gente vende o gado para poder cuidar do tratamento”, relata.

Além disso, quando uma família abate um animal, é comum compartilhá-lo com algum vizinho para fins de alimentação.

Foto: Arquivo pessoal

‘Manter o Cerrado em pé’

Hoje, Élia trabalha a maior parte do tempo em sua horta, que fornece alimentos tanto para a subsistência de sua família, como para a venda em feiras da agricultura familiar e ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE, merenda escolar).

“Eu que produzo a minha alimentação. Aqui, eu planto feijão, arroz, milho, mandioca, tudo orgânico, nada de agrotóxico”, conta.

É da própria terra que essas comunidades retiram até mesmo o “remédio” para combater pragas na plantação, como o timbó, que Élia usa para matar insetos.

E tudo é feito respeitando a sazonalidade de cada vegetal. “Nós não desmatamos nada. Coletamos os frutos e as plantas na época certa”, diz.

Dentre as frutas tradicionais, estão, por exemplo, o pequi, caju, puçá, cagaita e cascudo. Já entre as plantas medicinais, Élia cita o barbatimão e o carapiá, que ajuda, segundo ela, a combater o calor durante a fase da menopausa.

“O Cerrado é rico em plantas medicinais, mas, para elas continuarem vivas, o Cerrado precisa se manter em pé, ter água. E é por isso que nós o preservamos”, diz.

Do Portal NS/Fonte: g1

Média móvel de mortes por Covid-19 sobe 20% no Brasil

Foto: Divulgação/Sesab

O Brasil registrou 195 mortes por Covid nesta sexta-feira (29). Com isso, o país tem agora 124 óbitos por dia de média móvel, um crescimento de 20%. Desde o final de fevereiro a média tinha quedas sucessivas.

O país também registrou 14.463 casos da doença. Com isso, o país chega 663.484 vidas perdidas e a 30.429.140 pessoas infectadas.

Os dados do país, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são recolhidas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (PL), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Do Portal NS/Fonte:Folhapress

Cinco crianças coreanas saem para brincar e são encontradas mortas em vala no oeste da Bahia

Foto: Divulgação/Polícia Militar

Cinco crianças coreanas saíram para brincar e foram encontradas mortas após serem soterradas em uma vala, na cidade de Formosa do Rio Preto, no oeste da Bahia. O acidente aconteceu na tarde de sexta-feira (29).

Inicialmente a Polícia Civil informou que uma construção de silo para armazenamento de grãos havia desmoronado. No entanto, na noite de sexta-feira, a polícia corrigiu a informação e disse que as crianças tinham saído para brincar e foram encontradas soterradas em uma vala.

De acordo com a prefeitura do município, duas vítimas tinham 11 anos, outras duas tinham 7 e a mais nova, tinha 6. Elas brincavam quando foram atingidas pela terra.

O caso aconteceu por volta das 12h, na fazenda Paraíso, conhecida como a “Vila dos Coreanos”, no povoado de São Marcelo, a 40 km do centro da cidade. Os pais das vítimas sentiram falta das crianças por volta das 15h.

Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), além de policiais civis e militares e do Departamento de Polícia Técnica (DPT) foram para o local.

Do Portal NS/onte: g1BA

VÍDEO: Fábrica de biscoitos do Rio Grande do Sul será instalada em Serrinha. Confira!

Foto: Reprodução / Vídeo


O Prefeito de Serrinha, Adriano Lima, esteve na manhã deste sábado (30) reunido com Sandro, representante da fábrica de biscoitos Maria e Maizena, da cidade de Novo Hamburgo (RS), onde o gestor teve a oportunidade de fazer um convite para que a produção desses alimentos também seja feita em Serrinha.

Segundo Adriano, nos próximos dias Sandro estará em Serrinha visitando os espaços disponíveis e com estrutura para comportar a fábrica, que vai gerar inicialmente 40 empregos diretos, podendo chegar a 150.

"As tratativas foram iniciadas e a nossa intenção é dar celeridade ao processo, garantindo assim a chegada de mais uma grande fábrica a Serrinha, fomentando a geração de empregos e renda para nossos munícipes", disse o prefeito.

Assista:

Do Portal Ailton Pimentel

Lula faz telefonemas para Lupi e tenta angariar apoio do PDT à presidência

Lula faz telefonemas para Lupi e tenta angariar apoio do PDT à presidência
Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula

Mesmo com a pré-candidatura de Ciro Gomes à Presidência da República, o ex-presidente Lula (PT) ainda não desistiu de ter o PDT em sua coligação. Com alguma frequência, o ex-presidente liga para Carlos Lupi, presidente nacional da sigla.

 

Segundo o colunista Guilherme Amado, do portal Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, em um telefonema recente, o ex-presidente teria disparado: “Deixa de ser teimoso. Vamos nos encontrar pessoalmente para conversar.”

 

Em resposta, Lupi teria dito: “Eu que não me encontro pessoalmente com você. Se fizer isso, você me seduz".

 

De acordo com a coluna, o sentimento no partido de Ciro é de que qualquer mudança de curso antes de julho, quando ocorrerá a convenção do partido, seria precipitado. E, até segunda ordem, o cearense segue como candidato.


Do Portal Bahia Notícias

Moro pode ter 3 milhões de votos como deputado, avalia União Brasil

Moro pode ter 3 milhões de votos como deputado, avalia União Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A cúpula da União Brasil diz que Sergio Moro pode ter até 3 milhões de votos para deputado federal por São Paulo. Superaria, assim, Eduardo Bolsonaro (PL) e Guilherme Boulos (PSOL), apontados como os dois maiores campeões de voto no estado.
 

A perspectiva de vencer o filho do presidente nas urnas tem sido usada como argumento pelo partido para convencer Moro a disputar um mandato de deputado federal.
 

Com 1.843.735 votos, Eduardo Bolsonaro se tornou o candidato a deputado federal mais votado da história do Brasil, em números absolutos, em 2018.
 

Para a cúpula da União Brasil, o ex-juiz tem que escolher entre pegar ou largar a disputa pela Câmara dos Deputados. As alternativas que ele estudava foram inviabilizadas: Luciano Bivar, presidente da sigla, foi lançado como pré-candidato à Presidência, e Milton Leite, presidente da Câmara Municipal de SP, deve buscar o Senado.


Do Portal Bahia Notícias/por Fábio Zanini | Folhapress

Caixa paga FGTS a 3,2 milhões de trabalhadores; veja quem tem direito

Caixa paga FGTS a 3,2 milhões de trabalhadores; veja quem tem direito
Foto: Divulgação

Um total de 3,2 milhões de trabalhadores nascidos em fevereiro poderá sacar, a partir deste sábado (30), R$ 2,2 bilhões do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) extraordinário. Cada profissional pode retirar até R$ 1.000, conforme o valor que estiver disponível na conta.
 

A movimentação do dinheiro é feita pelo aplicativo Caixa Tem, sem que seja necessário ir até uma agência da Caixa Econômica Federal, responsável pelo fundo e pelo repasse dos valores. Por este motivo, diferentemente de pagamentos anteriores, como o do auxílio emergencial, não haverá abertura especial de agências neste sábado.
 

Todos os trabalhadores com conta no FGTS poderão sacar até R$ 1.000 Gabriel Cabral/Folhapress **** O saque extraordinário do FGTS foi liberado pela medida provisória 1.105, de 17 de março deste ano. Segundo a regra, todos os trabalhadores com conta no Fundo de Garantia com saldo terão direito ao valor. O dinheiro, no entanto, só estará disponível na poupança social digital aberta pela Caixa em data definida por meio de calendário, que leva em conta o mês de nascimento do trabalhador.
 

De 20 de abril a 15 de junho, serão pagos cerca de R$ 30 bilhões para aproximadamente 42 milhões de trabalhadores com direito ao saque. Os valores ficarão disponíveis até o dia 15 de dezembro. Quem não quiser receber pode realizar o desfazimento do crédito até 10 de novembro. Quem não sacar até 15 de dezembro tem o valor devolvido ao Fundo de Garantia, sem prejuízo, com correção.
 

VEJA O CALENDÁRIO DE SAQUE DO FGTS 2022
 

Mês de nascimento Data de depósito Quantos poderão sacar (em milhões) Total liberado (em bi, em R$)
 

Janeiro 20 de abril (quarta) 3,9 2,7
 

Fevereiro 30 de abril (sábado) 3,2 2,2
 

Março 4 de maio (quarta) 3,5 2,5
 

Abril 11 de maio (quarta) 3,7 2,6
 

Maio 14 de maio (sábado) 3,8 2,7
 

Junho 18 de maio (quarta) 3,6 2,6
 

Julho 21 de maio (sábado) 3,5 2,5
 

Agosto 25 de maio (quarta) 3,4 2,4
 

Setembro 28 de maio (sábado) 3,4 2,6
 

Outubro 1º de junho (quarta) 3,5 2,5
 

Novembro 8 de junho (quarta) 3,2 2,4
 

Dezembro 15 de junho (quarta) 3,3 2,3
 

Como será o saque
 

O dinheiro é liberado no Caixa Tem e, imediatamente após ele ser pago, é possível pagar boletos e contas, utilizar o cartão de débito virtual em lojas, sites e aplicativos. O saque é feito nos caixas eletrônicos da Caixa, nas lotéricas ou correspondentes bancários ao gerar um código.
 

Também é possível transferir o valor para outros bancos. Há ainda a possibilidade de realizar transações por meio do Pix. As operações, no entanto, podem ser limitadas. As transferências para outra conta, mesmo que em nome do trabalhador, são de até R$ 600 por operação.
 

No caso do Pix, é possível fazer o Pix de pagamento e o Pix para retirada do dinheiro, o que obrigará o cidadão a ir até um caixa eletrônico da Caixa, uma casa lotérica ou um correspondente Caixa Aqui.
 

CONSULTE SEU SALDO NO SITE OU APLICATIVO DO FGTS
 

Pelo site:
 

- Acesse www.fgts.caixa.gov.br
 

- Vá em "Consulte aqui" e informe CPF e senha
 

- Em "Como você receberá seus valores", aparecerá a informação se o depósito será automático ou se será preciso fazer a solicitação

 

Pelo aplicativo:
 

- Entre no aplicativo e informe CPF e senha
 

- Se houver fila de espera virtual, aguarde alguns minutos
 

- Na tela inicial, vá em "Saque Extraordinário"
 

- Na próxima tela, aparecerá o valor que será liberado, a data de pagamento e a conta de depósito no caso de quem tem direito ao saque automático
 

- Clique em "Ver contas FGTS liberadas" para saber de quais contas o dinheiro sairá
 

- Se o pagamento não for automático, vá em "Solicitar saque"
 

O QUE FAZER SE NÃO RECEBER DE FORMA AUTOMÁTICA
 

O pagamento do FGTS é feito de forma automática para a maioria dos trabalhadores, segundo a Caixa. No entanto, caso o crédito não seja disponibilizado no Caixa Tem, o trabalhador deverá acessar o app FGTS, e fazer a solicitação dos valores (clique aqui).
 

De acordo com informações da Caixa, os trabalhadores que não utilizaram o saque emergencial em 2020 podem precisar atualizar o cadastro e solicitar o saque no app FGTS, sem precisar ir a uma agência. Neste caso, o crédito será realizado em outra data.
 

ENTENDA A LIBERAÇÃO DOS VALORES DO FUNDO DE GARANTIA
 

O saque extraordinário pode ser feito apenas uma vez em 2022, considerando o saldo disponível na data de realização do débito, até o limite de R$ 1.000 por trabalhador. Após essa liberação, o profissional só terá acesso ao dinheiro nas situações previstas em lei.
 

Se o titular possuir mais de uma conta do FGTS, o saque é feito na seguinte ordem: primeiro, é liberado o valor das contas de contratos que já foram encerrados, com início pela conta que tiver o menor saldo. Em seguida, haverá a liberação do montante que estiver nas demais contas vinculadas, com início pela conta que tiver o menor saldo.
 

Não estarão disponíveis para saque os valores bloqueados na conta do FGTS. Os principais motivos de bloqueio são: determinação judicial, pedido de devolução de valor paga a mais pelo empregador, dados inconsistentes e contratação de operação de crédito com antecipação do saque-aniversário.
 

ONDE TIRAR DÚVIDAS
 

Segundo a Caixa, em caso de dúvidas, os trabalhadores devem acessar o app FGTS, em "Saque extraordinário", onde há um tire dúvidas com respostas oara algumas questões, ou ainda tentar atendimento por telefone nos seguintes números: 4004-0104, para capitais e regiões metropolitanas, e 0800-1040104, para as demais regiões.?


Do Portal Bahia Notícias/por Cristiane Gercina | Folhapress

Justiça autoriza Gabriel Monteiro a realizar vistorias em hospitais sem aviso prévio

Justiça autoriza Gabriel Monteiro a realizar vistorias em hospitais sem aviso prévio
Foto: Flávio Marroso / CMRJ

Um desembargador da Justiça Federal do Rio de Janeiro concedeu uma liminar ao vereador Gabriel Monteiro (PL) autorizando o parlamentar a retomar as fiscalizações em hospitais e unidades de saúde sem o aviso prévio de quinze dias. O agendamento das vistorias havia sido determinado em decisão judicial da 6ª Vara Federal do Rio de Janeiro, no último dia 11, após pedido do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj).

 

Na decisão, o desembargador federal Marcelo Pereira da Silva, manteve a proibição do porte de armas durante as inspeções, e Monteiro só poderá estar acompanhado de um assessor. Também permanece a proibição de que o parlamentar divulgue quaisquer imagens e gravações feitas nas unidades de saúde sem a autorização de terceiros.

 

“É pública a prática de espetacularização da política, por vezes associada à manipulação de imagens e à desinformação, com vistas à promoção de canais e ao engajamento em mídias sociais. Também é público e notório que as abordagens empreendidas ostentam nítidas feições de intimidação, truculência e agressividade, em verdadeira desconformidade com a liturgia da função pública por ele exercida”, afirmou desembargador na decisão.

 

No dia 13 de abril, dois dias após a decisão que determinava o agendamento das vistorias, Gabriel Monteiro realizou uma vistoria em uma unidade de saúde na Zona Norte do Rio de Janeiro, acompanhado de mais quatro pessoas.


Do Portal Bahia Notícias

Justiça bloqueia R$ 1 milhão em bens para garantir pagamento à trabalhadora

Justiça bloqueia R$ 1 milhão em bens para garantir pagamento à trabalhadora
Foto: Reprodução / TV Bahia

A Justiça do Trabalho determinou o bloqueio de R$ 1 milhão em bens da família que manteve a trabalhadora Madalena Santiago da Silva, de 62 anos, em condições de trabalho análogas à escravidão por 45 anos (reveja aqui). De acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT), o bloqueio faz parte de uma ação cautelar para garantir o pagamento de danos morais e verbas rescisórias, além de assegurar que um salário mínimo seja pago à Madalena, enquanto a ação principal tramita na Justiça do Trabalho.

 

Trabalhando para a família desde 1975, Madalena nunca recebeu salário, teve seus dados utilizados pela filha do casal para contrato de empréstimos e o valor de R$20 mil referente à sua aposentadoria roubados pela mulher, que a expulsou de casa após a trabalhadora descobrir o roubo. Madalena também foi vítima de maus-tratos e injúria racial.

 

Em dezembro de 2021, Madalena procurou a sede do MPT ao ser instruída por outras pessoas a fazer uma denúncia. O caso foi investigado e no início de abril o MPT ingressou com a ação cautelar. 

 

Na ação, a coordenadora nacional de combate ao trabalho escravo do MPT, a procuradora Lys Sobral, pediu que fossem bloqueados bens no valor de R$1 milhão para garantia das verbas rescisórias e dos danos morais que serão pedidos na ação principal. 

 

A juíza titular da 2ª vara do Trabalho de Salvador, Vivianne Tanure Mateus, acolheu integralmente os argumentos e determinou o pagamento de um salário mínimo até o julgamento da ação principal e o bloqueio dos bens.


Do Portal Bahia Notícias