SSS Fardamentos Serrinha

SSS Fardamentos Serrinha

TERRENO

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO DUAS TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS (
Contato com Cival Anjos: 75-99121-4433)

quinta-feira, 5 de maio de 2022

Homem com pênis implantado no braço passa por cirurgia e órgão volta ao local de origem

Homem com pênis implantado no braço passa por cirurgia e órgão volta ao local de origem
Foto: Reprodução / Youtube

Após sofrer uma grave infecção no sangue e perder seu pênis o inglês Malcolm MacDonald, 47 passou por um procedimento inusitado para preservar o órgão. Os médicos que o acompanharam fixaram o órgão amputado em seu braço e ali ele ficou por seis anos. Depois de uma complexa cirurgia, o membro foi recolocado no lugar e o paciente até recuperou a vida sexual. 

 

De acordo com o que divulgou o Portal UOL, a cirurgia de correção foi adiada por seis anos em razão de vários problemas, principalmente equívocos no agendamento, falta de profissionais e outros empecilhos causados pela pandemia de Covid-19. Diante da nova condição, o britânico se viu forçado a conviver com seu órgão sexual acoplado em seu braço.

 

"As pessoas me perguntam sobre isso quando me veem no pub e, claro, fazem piadas", contou. "Mas eu entendo. Não é todo dia que você vê um homem com um pênis no braço. Eu vejo o lado engraçado disso. Não tenho outra opção". Ele também recordou um episódio constrangedor em que estava no supermercado e tentou ajudar uma idosa a pegar um item na prateleira de cima. No entanto, ao levantar o braço, seu pênis saiu da manga de sua camisa e quase atingiu a cabeça da mulher. "É algo para contar aos netos, não é?", disse ele, a um programa de TV.

 

No início deste ano os médicos finalmente realizaram uma cirurgia bem-sucedida, movendo o pênis artificial do antebraço de MacDonald para a região pubiana.

 

O procedimento contou com a retirada de nervos e vasos sanguíneos do braço, para que fossem colocados costurados na parte abaixo do abdômen para estabelecer o suprimento de sangue para o novo pênis. Os urologistas trabalharam em parceria com os cirurgiões plásticos para garantir que o paciente pudesse ter uma uretra funcional, de modo que ele possa urinar normalmente. "Foi uma operação de nove horas", afirmou. "A primeira coisa que fiz foi olhar para baixo e pensei: 'Não acredito. Eles conseguiram desta vez'", celebrou.


Do Portal Bahia Notícias

Nenhum comentário: