SSS Fardamentos Serrinha

SSS Fardamentos Serrinha

TERRENO

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO DUAS TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS (
Contato com Cival Anjos: 75-99121-4433)

sexta-feira, 29 de abril de 2022

Advogado questiona valor de indenização oferecido pela Prefeitura de Santaluz para desapropriar imóvel de comerciantes

Máquinas da prefeitura derrubam muro de imóvel | Foto: Redes Sociais/Reprodução

A prefeitura de Santaluz iniciou nesta sexta-feira (29) a desapropriação de um terreno que fica na Rua Pedro Evangelista, área central da cidade. O lugar deve dar espaço a uma unidade de saúde e uma praça.

O imóvel pertence aos comerciantes Joselito Carneiro de Araújo, conhecido como Júnior do Max, e Quitéria Carneiro de Araújo, ambos ex-prefeitos do município.

O advogado Henre Evangelista Alves Hermelino, que representa os donos do terreno, disse que em nenhum momento Júnior e Quitéria foram contrários à desapropriação. O advogado, no entanto, reclama que o valor da indenização oferecido pela prefeitura está muito abaixo do preço praticado pelo mercado imobiliário.

“Júnior do Max e Quitéria nunca foram contrários a realização de qualquer benfeitoria em prol da população de Santaluz. O programa de requalificação que ambos executaram na área da saúde enquanto gestores públicos, como a construção do primeiro hospital da região especializado em atendimento a mulheres, entre outras obras de impacto social, é prova da preocupação deles com o bem estar dos luzenses. O nosso desejo é que haja justiça no valor pago pelo terreno, que mede mais de dois mil metros quadrados e já foi avaliado em cerca de R$ 950 mil pela própria prefeitura para efeito de pagamento de IPTU. Agora, reduziram o preço do mesmo imóvel para cerca de R$ 72 mil, valor depositado judicialmente como correspondente a indenização. Um valor que não corresponde à realidade do mercado imobiliário, nem à avaliação feita anteriormente pelo próprio poder público”, explicou o advogado.

Henre disse ainda que vai recorrer na Justiça para que o terreno passe por nova vistoria técnica, para verificar o real valor do imóvel. “Nosso interesse é que a Justiça estipule um valor de indenização que corresponda à realidade”, completou.

O Notícias de Santaluz não conseguiu contato com a prefeitura até a publicação desta matéria.

Do Portal NS

Nenhum comentário: