SSS Fardamentos Serrinha

SSS Fardamentos Serrinha

TERRENO

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO DUAS TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS (
Contato com Cival Anjos: 75-99121-4433)

quarta-feira, 29 de dezembro de 2021

‘O hospital está lotado, precisamos do apoio de profissionais da Saúde’, apela secretária de cidade baiana atingida por fortes chuvas

Chuva causa estrago e destrói unidades de saúde em Itabuna | Foto: Reprodução/Redes Sociais

A secretária de Saúde da cidade de Itabuna, uma das mais atingidas pela chuva no sul da Bahia, fez um apelo nesta quarta-feira (29). Vários postos de saúde da cidade foram inundados e o município perdeu muitos medicamentos e itens básicos de saúde.

Ainda na terça-feira (28), o governador Rui Costa comentou a situação e informou que várias cidades perderam 100% dos remédios e vacinas. A Bahia tem 136 municípios em situação de emergência e mais de 471 mil pessoas afetadas por causa da chuva.

Lívia Mendes destacou que o almoxarifado central da Secretaria de Saúde de Itabuna foi totalmente destruído. Os prejuízos estão sendo contabilizados.

“Nossa cidade foi fortemente atingida pela chuva, nos dias 25 e 26 de dezembro. Nós perdemos muito material. Alguns postos foram completamente inundados, como nas localidades da Mangabinha e Rua de Palha. Perdemos medicamentos. O nosso almoxarifado central, com todos os nossos insumos, foi completamente inundado”.

“Nós estamos ainda fazendo inventário de todas as perdas. Precisamos de ajuda, precisamos de medicamentos”.

A secretária também falou sobre a necessidade de itens básicos para os 1,7 mil desabrigados e desalojados no município. Ela também apelou para que profissionais da Saúde ajudem as vítimas.

“Os desabrigados também precisam de roupas, de kit de higiene, de alimentação, água mineral. Nós temos cerca de 1.700 pessoas desabrigadas e também precisamos do apoio de profissionais da Saúde. Nós temos, agora, muitas pessoas com síndromes gripais”.

“Nossa UPA, ontem, passou de 400 atendimentos. O hospital está lotado, a parte pediátrica também lotada, então a gente precisa de ajuda de médicos, de enfermeiros, de profissionais da Saúde de maneira geral, para nos ajudar no enfrentamento após essa calamidade”.

Do Portal NS/Fonte: g1 BA

Nenhum comentário: