SSS Fardamentos Serrinha

SSS Fardamentos Serrinha

TERRENO

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO DUAS TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS (
Contato com Cival Anjos: 75-99121-4433)

sexta-feira, 5 de novembro de 2021

Anvisa autoriza venda de mais dois medicamentos à base de maconha

Extrato de medicamento de maconha medicinal | Foto: Freepik

Mais dois produtos à base de maconha receberam autorização sanitária da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para serem utilizados em tratamentos de saúde. A agência emitiu nesta quinta-feira (4) a do extrato de cannabis sativa promediol e o extrato de cannabis sativa zion Medpharma 200 mg/ml. No país, outros cinco produtos à base de Cannabis já são liberados.

Conforme divulgou a Agência Brasil, a novidade desses produtos em relação aos outros, é que eles são compostos por extratos vegetais, ou seja, possuem em sua composição um conjunto de substâncias extraídas diretamente da planta, ao contrário dos demais, compostos por cannabidiol isolado.

De acordo com a Anvisa, ambos são obtidos a partir de extrato etanólico das partes aéreas de cannabis sativa e são fabricados na Suíça. No Brasil, serão importados e distribuídos como produtos acabados prontos para uso.

“Os extratos vegetais têm composição complexa, podendo conter muitas substâncias ativas, que podem agir por diferentes mecanismos no corpo humano, o que torna ainda mais importante o controle e o monitoramento aplicados a esses produtos pelo Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS). Há, também, toda a verificação de ausência de contaminantes que podem existir em extratos vegetais, a qual é realizada em detalhes pela empresa fabricante e verificada pela Anvisa, para que se possa garantir o uso seguro desses produtos”, explicou a agência.

Os dois produtos autorizados estarão disponíveis sob a forma de solução gotas, contendo 50 mg/ml de cannabidiol (CBD) e não mais que 0,2% de tetrahidrocannabinol (THC), e, portanto, deverão ser comercializados em farmácias e drogarias a partir da prescrição médica por meio de receita do tipo B (de cor azul).

Do Portal NS

Nenhum comentário: