SSS Fardamentos Serrinha

SSS Fardamentos Serrinha

TERRENO

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO DUAS TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS (
Contato com Cival Anjos: 75-99121-4433)

sexta-feira, 1 de outubro de 2021

Moradores amanhecem em fila para comprar botijão por R$ 50 em Salvador: ‘Você compra comida, ou compra o gás’

Foto: Reprodução/TV Bahia

Uma ação do Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindpetro) vendeu botijões de gás por R$ 50 no bairro do Arenoso, em Salvador, na manhã desta sexta-feira (1º). O ato foi um protesto contra a alta no preço do produto e serviu como um alívio para pessoas em situação de vulnerabilidade social na comunidade. Teve gente que passou a madrugada na fila para garantir a compra de uma das 100 unidades disponíveis.

Algumas pessoas relataram que, por causa do alto custo do gás de cozinha, têm utilizado álcool para cozinhar alimentos. Uma delas é a vendedora Zildete, de 53 anos. Ela contou que o marido está internado há oito meses após sofrer um infarto e não tem conseguido sacar a aposentadoria dele. Por isso, tem passado necessidades.

A situação dela é tão delicada, que foi necessário pedir dinheiro emprestado a uma vizinha, para comprar o botijão por R$ 50, metade do preço médio praticado no mercado em Salvador.

“Os vizinhos que me davam comida. Está muito difícil. Eu sou churrasqueira, trabalho na porta de festas. Mas com a pandemia, perdemos tudo. Estou desempregada e recebo auxílio de R$ 250, mas não dá para nada”, disse.

A nora de Zildete, Evelin, reclamou do preço do botijão. “Aqui tem muita gente desempregada. Se você ver, para a maioria aí, R$ 50 é muita coisa, porque a gente não tem um trabalho fixo, não tem um salário, então, hoje foi uma oportunidade de termos um gás. O botijão está [custando] R$ 105. Ou bem você compra comida, ou você compra gás, ou paga aluguel”, desabafou.

O presidente do Sindpetro Jairo Batista, detalhou que a entidade comprou os botijões de gás na comunidade e a própria categoria subsidiou os valores para a que população pudesse pagar R$ 50. No bairro do Arenoso, o gás de cozinha custa entre R$ 96 e R$ 120.

“A política de preço adotada pela Petrobras vincula ao dólar e ao barril de petróleo cobrado na Bolsa de Valores. Por exemplo, o custo de produção de um barril de petróleo gira em torno de US$ 7 ou US$ 8. Enquanto o barril cotado na bolsa está em torno de US$ 70 dólares. Ou seja, dez vezes o custo de produção”, comentou.

Do Portal NS/Fonte:TV Bahia e g1 BA

Nenhum comentário: