SSS Fardamentos Serrinha

SSS Fardamentos Serrinha

TERRENO

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO DUAS TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS (
Contato com Cival Anjos: 75-99121-4433)

quinta-feira, 25 de março de 2021

Barrocas: Acusado de atropelar e não socorrer cadela na região do Toco Preto, Padre Adelson explica o ocorrido

Imagem Reprodução
O acidente aconteceu na terça-feira dia (23), numa estrada de terra que liga os povoados de Toco Preto e Ladeira, na Zona Rural do Município de Barrocas. O animal acabou morrendo em decorrência dos ferimentos: "Minha filha tava fazendo 6 anos ontem, foi para mais 12h sem dormir por conta de um motorista irresponsável", afirmou José Evanilton, morador do Toco Preto.

O tutor da cadela da raça pinscher, afirmou que caminhava na estrada entre Toco Preto e Ladeira, quando avistou o automóvel conduzido pelo Padre José Adelson, logo ele teria gritado avisando sobre a presença da cachorra na via de terra. Segundo ele, o Padre que iria celebrar uma missa na comunidade, freou o veículo e a cachorra bateu no pneu da frente, momento em que, segundo Evanilton, o motorista acelerou e o pneu dianteiro passou por cima do pequeno animal.

"Eu estava no meio da estrada e quando avistei o carro sai da frente. O Padre se aproximou, eu gritei: olha minha cachorra. Ele freou e a cachorra se bateu no pneu da frente. Em vez dele parar, ele acelerou e passou o pneu da frente por cima. Eu gritei de novo, tá embaixo. Ele só fez acelerar e nem, para trás olhou. Por ser um cachorro? Mas era uma vida", lamentou o tutor do animal.

Procurado, nesta quarta-feira (24), o Padre José Adelson lamentou o ocorrido e explicou que não parou para ver o que havia acontecido porque viu o animal sair correndo após o impacto, e porque estava apressado para chegar no horário do compromisso em virtude do toque de recolher: "Eu olhei e vi que o cachorro saiu correndo. O cachorrinho saiu correndo, então, fiquei mais ou menos bem, porque vi que não tinha matado o cachorro, e até pensei não acontecer nada com este bichinho", afirmou o Padre. 

José Adelson disse ainda que pensou que, como estaria próximo ao local do ocorrido, se o animal tivesse ferido, ele seria procurado ou que, no retorno poderia ver os responsáveis, mas como não aconteceu, ficou tranquilo: "Então pensei, se não aconteceu nada, então  eu tenho que seguir para adiantar, que o povo estão lá a minha espera.  Até imaginando que se tivesse acontecido alguma coisa, se o cachorrinho tivesse ficado ferido, eles iriam me procurar, porque era próximo também a capela, onde eu estava celebrando (...) mas terminou a missa ninguém me procurou, voltei pelo mesmo caminho também olhando não sabia bem a casa, que eu não gravei a casa (...) No entanto, não vi ninguém. Vim pra casa ciente de que não tinha acontecido nada", disse o pároco.

José Adelson do Nascimento, assumiu a Paróquia São João em Barrocas em agosto de 2020. Ele é natural do município de Paripiranga Bahia.

Abaixo ouça o esclarecimento do Padre José Adelson na íntegra.

@ Nossa Voz - Por Rubenilson Nogueira

Nenhum comentário: