SSS Fardamentos Serrinha

SSS Fardamentos Serrinha

TERRENO

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO DUAS TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS (
Contato com Cival Anjos: 75-99121-4433)

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

Bahia se manifesta sobre indiciamento de Ramírez e aponta parcialidade de delegada

Bahia se manifesta sobre indiciamento de Ramírez e aponta parcialidade de delegada
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC. Bahia

O Bahia publicou na noite desta quinta-feira (4) uma nota oficial para se manifestar sobre o indiciamento do meia Índio Ramírez na Polícia Federal sobre a acusação de injúria racial contra o meia Gerson, do Flamengo (leia mais aqui). No comunicado, o clube disse não estar surpreso e apontou parcialidade da delegada Márcia Noeli, responsável pela investigação.

 

"'Nosso jogador'. Assim ela se referiu ao volante Gerson, do Flamengo, responsável pela acusação – e que não compareceu ao depoimento perante a Justiça Desportiva -, indicando espectro de notória parcialidade", escreveu o clube.

 

O clube ressalta no comunicado que pode garantir que "a decisão foi absolutamente despida de qualquer fundamentação probatória".

 

Por fim, o Bahia afirmou que seguirá apoiando o jogador colombiano. Confira a nota completa:

 

O Esporte Clube Bahia vem a público lamentar o indiciamento do meia-atacante colombiano Indio Ramírez pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, muito embora a notícia não cause surpresa, tendo em vista as manifestações públicas preliminares da delegada do caso à imprensa especializada.

 

“Nosso jogador”. Assim ela se referiu ao volante Gerson, do Flamengo, responsável pela acusação – e que não compareceu ao depoimento perante a Justiça Desportiva -, indicando espectro de notória parcialidade.

 

O clube teve acesso à integralidade dos depoimentos colhidos no inquérito e pode afiançar à sociedade e à torcida tricolor que a decisão foi absolutamente despida de qualquer fundamentação probatória.

 

Em todos os momentos do episódio, o Bahia se comportou em busca da verdade dos fatos, sem desmerecer a palavra de Gerson, mas também considerando a presunção de inocência do seu atleta e a necessidade de se produzir prova robusta e incontestável.

 

Sem a apresentação de fatos novos, conforme aguardamos por mais de um mês, a diretoria tricolor seguirá apoiando Ramírez e tem convicção de será feita Justiça, ao tempo em que reafirma a sua posição de clube expoente da luta antirracista no futebol brasileiro.


Do Portal Bahia Notícias/por Ulisses Gama

Nenhum comentário: