SSS Fardamentos Serrinha

SSS Fardamentos Serrinha

TERRENO

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO DUAS TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS (
Contato com Cival Anjos: 75-99121-4433)

quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

Território do Sisal: 16° BPM Lança campanha de conscientização contra poluição sonora: Serrinha em Silêncio!

Reprodução/ Redes sociais

Nos últimos anos, o uso indevido de som automotivo tornou-se um problema cada vez mais frequente, principalmente envolvendo jovens motoristas, que o utilizam com volume excessivo causando poluição sonora e afetando a vizinhos, ou pessoas próximas ao local de onde encontram-se. Mas, os principais afetados são idosos, recém-nascidos, gestantes, crianças e até mesmo pessoas que após uma semana exaustiva no trabalho, necessitam de descanso e paz. 

Pensando no bem estar e em prol de toda a sociedade, o 16° BPM e a 1ª CIA/PM lançam a Campanha de Conscientização ''Serrinha em Silêncio'', para tentar amenizar as ocorrências de Som Alto, já que as denuncias nos finais de semana chegam a serem 80% por conta dos sons e isso pode causar consequências, podendo haver aumento de outros crimes, como roubos, furtos, tentativas de homicídio, estupro e lesões graves que são mais perigosos, já que as viaturas são enviada e resultando em baixo efetivo disponível para atender as demais demandas.

Em destaque, a campanha traz o pedido para que as pessoas tenham educação e respeitem o próximo, já que é uma questão de cidadania e trabalho cooperativo: "Escute seu som em volume moderado, pense que pode haver alguém doente, cansado de um dia de trabalho, recém-nascidos e idosos querendo descansar, alguém querendo ler ou simplesmente relaxar! Coopere e conscientize! É uma questão de educação e respeito ao próximo! Afinal, o Silêncio é de ouro!" afirmaram, em um texto publicado pela ASCOM do 16º batalhão.

Da Redação JNV por Ana Clara/ Informações: ASCOM, 16.º Batalhão.

4 comentários:

Antonio Costta disse...

Muito louvável a iniciativa. Parabéns. Alguma coisa realmente precisava ser feita. As pessoas precisam ser educadas, ver que o direito de cada um termina onde começa o do outro. Isto, inclusive, é uma questão de saúde publica. Parabéns mais uma vez, espero realmente que tenham sucesso. Sabemos que é difícil, pois é uma questão que perpassa pela educação e cultura de uma sociedade. Minha opinião é que estes aparelhos sonoros deveriam ter sua instalação proibida, pois se permitimos sua instalação em algum momento serão utilizados.

Antonio Costta

Antonio Costta disse...

Muito louvável a iniciativa. Parabéns. Alguma coisa realmente precisava ser feita. As pessoas precisam ser educadas, ver que o direito de cada um termina onde começa o do outro. Isto, inclusive, é uma questão de saúde publica. Parabéns mais uma vez, espero realmente que tenham sucesso. Sabemos que é difícil, pois é uma questão que perpassa pela educação e cultura de uma sociedade. Minha opinião é que estes aparelhos sonoros deveriam ter sua instalação proibida, pois se permitimos sua instalação em algum momento serão utilizados.

Antonio Costta

Antonio Costta disse...

Muito louvável a iniciativa. Parabéns. Alguma coisa realmente precisava ser feita. As pessoas precisam ser educadas, ver que o direito de cada um termina onde começa o do outro. Isto, inclusive, é uma questão de saúde publica. Parabéns mais uma vez, espero realmente que tenham sucesso. Sabemos que é difícil, pois é uma questão que perpassa pela educação e cultura de uma sociedade. Minha opinião é que estes aparelhos sonoros deveriam ter sua instalação proibida, pois se permitimos sua instalação em algum momento serão utilizados.

Antonio Costta

Antonio Costta disse...

Muito louvável a iniciativa. Parabéns. Alguma coisa realmente precisava ser feita. As pessoas precisam ser educadas, ver que o direito de cada um termina onde começa o do outro. Isto, inclusive, é uma questão de saúde publica. Parabéns mais uma vez, espero realmente que tenham sucesso. Sabemos que é difícil, pois é uma questão que perpassa pela educação e cultura de uma sociedade. Minha opinião é que estes aparelhos sonoros deveriam ter sua instalação proibida, pois se permitimos sua instalação em algum momento serão utilizados.

Antonio Costta