SSS Fardamentos Serrinha

SSS Fardamentos Serrinha

TERRENO

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO DUAS TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS (
Contato com Cival Anjos: 75-99121-4433)

sábado, 10 de outubro de 2020

Decreto que proíbe aulas e eventos na Bahia é prorrogado até 25 de outubro

 Foto: Mateus Pereira/GOVBA

Foto: Mateus Pereira/GOVBA

O decreto estadual que venceria na segunda-feira (12), determinando a proibição das aulas nas unidades de ensino das redes pública e privada e eventos com mais de 100 pessoas na Bahia, ficará em vigor até o dia 25 de outubro. Segundo o governo estadual, a prorrogação será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (10). 

O decreto proíbe as atividades que envolvem aglomeração de pessoas, como shows, feiras, apresentações circenses, eventos científicos, passeatas, bem como abertura e funcionamento de zoológicos, museus, teatros, dentre outros.

Novo decreto de calamidade pública para todo o estado

Na quinta-feira (8), o govenro publicou um novo decreto de calamidade pública na Bahia em virtude da pandemia do coronavírus. De acordo com o documento, fica autorizada a mobilização de todos os órgãos estaduais, no âmbito das suas competências, para apoiar as ações de resposta ao desastre. 

Estado e municípios poderão acessar recursos federais via Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil para que sejam utilizados no combate à Covid-19. O documento foi encaminhado ao governo federal para que seja obtido o reconhecimento da União. O novo decreto substitui o anterior, publicado pelo governo do estado em abril, e que tinha validade 7 de outubro.

Notícias de Santaluz

Um comentário:

Rodrigo disse...

Sou estudante, e não dá mais pra ficar sem aulas, 7 meses sem aulas, tudo já voltou a funcionar, menos as escolas, os riscos em pessoas jovens são baixos, inclusive em outros países onde as aulas já voltaram, está tudo ocorrendo bem, não dá pra perder um ano letivo inteiro, isso é um atraso para todos os estudantes.