SSS Fardamentos Serrinha

SSS Fardamentos Serrinha

Jaqueline da Rádio agradece os 623 votos

TERRENO

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO DUAS TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS (
Contato com Cival Anjos: 75-99121-4433)

sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Após derrota, Bolsonaro diz que derrubada do veto de reajuste dos servidores torna impossível governar o país

 Foto: Alan Santos/PR

Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta quinta-feira (20) a derrubada, pelo Senado, de um veto que congelava o reajuste a servidores públicos até o final do ano que vem e disse que será “impossível governador o Brasil” caso a Câmara não reverta a decisão dos senadores. 

“Ontem [quarta, 19] o Senado derrubou um veto que vai dar prejuízo de R$ 120 bilhões para o Brasil. Então eu não posso governar um país… Se esse veto [não] for mantido na Câmara, é impossível governar o Brasil, impossível. É responsabilidade de todo mundo ajudar o Brasil a sair do buraco”, disse o presidente a apoiadores, ao sair do Palácio da Alvorada. 

Agora, o time do ministro Paulo Guedes (Economia) espera que o novo líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), consiga convencer a maioria dos deputados a manterem o veto, ou seja, impedir reajustes salariais às categorias listadas, como médicos e professores. 

Barros é ligado ao centrão -grupo de partidos que se aproximou à Bolsonaro principalmente após liberação de cargos e emendas. É preciso atingir a marca de 257 votos para que um veto seja derrubado na Câmara, que tem 513 deputados.

Do Portal NS/Fonte:Folhapress

Nenhum comentário: