SSS Fardamentos Serrinha

SSS Fardamentos Serrinha

TERRENO

NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE!

VENDE-SE UM TERRENO MEDINDO DUAS TAREFAS. TABULEIRO ÓTIMO PARA CHÁCARA PRÓXIMO À CAIXA D'ÁGUA EM BANDIAÇU, CONCEIÇÃO DO COITÉ-BA, COM ÁGUA ENCANADA, ENERGIA ELÉTRICA E INTERNET PRÓXIMAS (
Contato com Cival Anjos: 75-99121-4433)

sábado, 28 de maio de 2016

Barrocas: Professor denuncia mortes de gatos no Povoado de Minação


O Professor José Roberto Silva, 41 anos, procurou a Redação do JANV na sexta-feira (27) para denunciar as constantes mortes de felinos de forma suspeita ocorridas no Povoado de Minação, um dos maiores do Município de Barrocas. 

Triste com as mortes dos diversos gatos de estimação dele e de outras pessoas o Professor busca ajuda para evitar que outros animais sejam mortos. Ele suspeite que os felinos estão sendo envenenados. 

Segundo Roberto nos últimos anos, só dele quatro gatos morreram, o mais recente tem uma semana, aconteceu na segunda-feira dia (16), a suspeita novamente é de envenenado; “eu estava almoçando, no momento senti um barulho do gato caindo no chão, quando fui ver o gato chamado de ‘dinheiro’ estava com a boca aberta, tentamos dar leite para cortar o efeito e ele vomitou um pedaço de carne” relatou. 

Uma irmã do professor teve vários animais mortos; "tem um mês, que mataram cinco gatos em uma semana", Roberto acredita que em todos os casos houve envenenamento; “É triste, coisa de pessoas que não tem piedade dos animais, não é certo ficar fazendo isso com os animais” lamentou.

ENVENENAR ANIMAIS É CRIME. Lei Federal 9.605/98 | Decreto-Lei 24.645/34. DENUNCIE! Sua denúncia pode ajudar a punir quem maltrata, abandona e mata. Ligue 190 ou 181.

@ Nossa Voz da Redação / Por Victor Santos

Em entrevista à revista IstoÉ, ministro Geddel Vieira Lima diz que "a chance da presidente Dilma voltar ao poder é zero"

O ministro Geddel Vieira Lima, da Secretaria de Governo, falava ao telefone e engolia o último naco de fruta, enquanto recebia a reportagem da revista IstoÉ, às 9h da manhã da quarta-feira, dia 25. Desculpou-se pelo mau jeito:

“Fui dormir às 5h da manhã, acompanhando a votação da meta fiscal e estou no meu gabinete desde às 7h30, ligando para todos os líderes para agradecer aos que votaram conosco. Não parei um segundo”, justificou.

Na entrevista, Geddel admitiu que o presidente Michel Temer ainda precisa resolver “estresses” no Congresso, mas demonstrou confiança para a derradeira votação no Senado que selará o destino da presidente afastada, Dilma Rousseff. “Ela perdeu qualquer legitimidade de falar em voltar. A presidente afastada cometeu crime de responsabilidade e tenho certeza de que o Senado cumprirá seu papel histórico. A tendência é aumentar ainda mais essa votação”, afirmou.

Quais são os principais desafios do governo hoje no Congresso?
Após a vitória importante da meta fiscal, agora é a desvinculação da DRU (Desvinculação de Receitas da União), que queremos fazer na próxima semana.

O novo governo vai retirar o projeto de CPMF que foi enviado à Câmara por Dilma Rousseff?
Isso ainda não foi firmado. O presidente Temer tem deixado claro que o governo precisa, por meio de medidas econômicas, demonstrar que não é perdulário, que tem preocupação com gasto público, que não vai cometer exageros e que é austero. Só depois, se mostrar que é necessário o aumento de arrecadação com o incremento de imposto provisório, isso será discutido.

Como o sr. avalia a relação do governo Temer com o Congresso?
Precisamos azeitar a relação, resolver um estresse ali, outro aqui, a ansiedade natural dos parlamentares de participarem mais ativamente. Temos um novo momento, um presidente aberto ao diálogo, que permite uma proximidade maior. A sensação que eu tenho é que você vinha de uma estrutura represada para um governo aberto. Eu já ouvi até dizer que você não podia sequer andar tranquilamente aqui pelo 3º e 4º andar do Palácio do Planalto. O presidente recebe a toda hora, as portas estão abertas. Aqui, vêm 50 parlamentares por dia. A gente tenta atender todo mundo e quando não consegue saem zangados. Você vê que é um choque de diálogo e de abertura que deixa as pessoas com essa ansiedade natural.

Essa ansiedade dos parlamentares que o sr. diz é por obtenção de cargos no governo?Claro que tem o desejo dos partidos da base de participarem de cargos. Nós vamos tratar isso como sempre: com absoluta naturalidade e tranquilidade. Ainda que o presidente da República quisesse, ele não teria quadros. Nós precisamos fazer consultas, ouvir pessoas e os partidos políticos têm legitimidade para indicar posições. Essa legitimidade se consolida na medida em que trazem nomes com currículos respeitáveis.

O presidente Temer teve de ceder à Câmara e indicar o deputado André Moura (PSC-SE), aliado de Eduardo Cunha, para liderar o governo. Ele tem seis inquéritos, inclusive de suspeita de homicídio. Não é um preço muito caro?
O deputado André Moura está no exercício do mandato, veio para cá eleito pelo povo de Sergipe, e se tiverem que fazer alguma crítica a ele, não façam ao presidente Michel Temer, que o indicou, façam ao povo de Sergipe. Ele não é deputado biônico, foi o povo de Sergipe que achou que ele poderia representá-lo.

Mas a decisão do Temer referenda isso.
E o presidente vai contra o povo? Acho que essas críticas ao parlamento acabam sendo meio elitistas. Porque fica a sensação de que quem está ali não representa a sociedade brasileira. O Parlamento tem de tudo. Certamente, tem homens sérios, homens menos sérios, mulheres, representantes de minorias, negros, brancos. Fiquem todos tranquilos, a sociedade está toda representada lá. Se o povo elegeu, eu vou questionar?

O povo elegeu a presidente Dilma Rousseff.
O povo elegeu a presidente Dilma Rousseff e ela cometeu um equívoco e saiu. Ela cometeu um equívoco e os representantes do povo a tiraram, como determina a Constituição.

A exoneração do ministro Romero Jucá foi uma resposta importante à sociedade?
Naquele momento, foi. O Jucá teve tamanho e grandeza para construir essa saída. Lamento, porque é um quadro extremamente qualificado, que eu espero que continue contribuindo com o governo no Senado.

Conceitualmente, não seria melhor que os representantes do governo defendessem as investigações da Lava Jato?
O presidente da República tem dito isso de forma clara. E tanto não ficou bom conceitualmente que o Romero Jucá foi afastado.

No diálogo gravado, Jucá diz que o “Eduardo Cunha está morto”. Concorda?
Se você for ali na casa dele, ele está vivo (risos). Evidentemente, o deputado Eduardo Cunha perdeu relevância na medida em que era presidente da Câmara e deixou de ser, além de estar afastado do mandato. Tem certas coisas que não tem que achar. É de uma obviedade cristalina.

Delatores dizem que o PMDB recebeu propinas. É decepcionante ver quadros do seu partido comprometidos ou implicados em delações como essas?
A gente tem que fazer uma distinção entre acusação, investigação e condenação. As pessoas quererem antecipar e a gente está repleto de casos em que acusados foram inocentados e investigados que não tiveram acusações comprovadas. Tem que ter uma certa cautela. Evidentemente que é chato, que desgasta, mas é a vida como ela é. O importante é que ao fim as coisas fiquem esclarecidas. Quem tiver culpa, terá de pagar pelo que cometeu.

O sr. mesmo é citado nas investigações pelas suas conversas com o ex-presidente da OAS preso na Lava Jato, Léo Pinheiro. Como o sr. avalia isso?
Com muita tranquilidade. Minhas conversas com o Léo Pinheiro eu tive no telefone celular, que todo mundo usa hoje, mas poderia ter tido em praça pública. Conversei com ele e conversei com vários empresários, não tem nenhum problema nisso. Mas essa insistência em me colocar como investigado ou respondendo a inquéritos da Lava Jato, com o perdão do termo, é uma sacanagem. Uma irresponsabilidade de determinados segmentos que atuam levianamente, inclusive na imprensa.

Aliados da presidente Dilma têm dito que são necessários apenas dois votos para reverter a situação no Senado. O que o sr. acha disso?
Se ela realmente tivesse amor pelo País, já teria renunciado. Ela perdeu qualquer legitimidade de falar em voltar. Isso é um prejuízo ao país. A chance de a Dilma voltar é zero, ela cometeu crime de responsabilidade e tenho certeza de que o Senado cumprirá seu papel histórico. Acho que a tendência é aumentar ainda mais essa votação. Essas são as sinalizações que estamos recebendo.

O sr. se decepcionou com o ex-presidente Lula, do qual foi ministro?
Não. Vou dizer até que lamento que um líder popular que construiu uma história bonita termine assim, nesse inferno astral. É evidente que a vida da gente é construída pela gente. Claro que se ele está vivendo isso tem sua parcela de culpa.

Se for candidato em 2018, o Lula terá alguma chance?
Acho difícil, por mais que ele tenha tido um grande momento na política brasileira. Esses últimos acontecimentos marcaram indelevelmente a história do partido na vida pública nacional de maneira negativa. Não vejo no PT uma possibilidade. Acho que o Lula foi tão soberano no partido que acabou sufocando o surgimento de qualquer liderança que pudesse significar o surgimento de uma renovação natural. Eu, como político e cidadão, não vejo nenhuma liderança que possa, em 2018, empolgar o eleitorado e mostrar uma virada de página nesta quadra que o PT enfrenta.

Existe algum quadro no PMDB capaz de empolgar o eleitorado?
Não vejo nenhum quadro político, em nenhum partido, que você possa dizer que é o cara. Isso terá de ser construído.
Débora Bergamasco e Mel Bleil Gallo

IstoÉ

Do Portal Interior da Bahia

Época anuncia que Odebrecht promete entregar Lula e a campanha de Dilma

Entre os 28 mandados de condução coercitiva cumpridos na manhã da terça-feira, dia 22, a Polícia Federal levou três dos principais executivos da empreiteira Odebrecht para prestar depoimento. Durante algumas horas, eles tiveram uma amostra do que é a Operação Lava Jato.

Diante das perguntas feitas pelos investigadores e das provas apresentadas a eles, os três tremeram. Depois de liberados, foram a um encontro com o restante da cúpula da empresa. Pressionaram para que a Odebrecht faça o que estuda há meses: colaborar com as investigações em troca de salvação.

Os três disseram aos colegas que, se a cúpula não decidisse por essa saída, eles próprios iriam colaborar e, assim, a derrocada seria certa. Até mesmo o patriarca Emílio Odebrecht ficaria sob risco de cair. Consultaram até o ex-presidente Marcelo Odebrecht, preso desde junho em Curitiba.

Muitos prejuízos
O grupo conversou sobre como a Odebrecht vem sendo destruída pela Lava Jato – já perdeu R$ 5 bilhões em valor de mercado.

Tratou também dos processos danosos à empresa nos Estados Unidos e na Suíça. Diante de tantas adversidades, Marcelo aquiesceu. Seu pai, Emílio, decidiu.

A Odebrecht decidiu fazer um acordo de delação premiada. A difícil discussão é quanto entregar: se está disposta a dar o que a Lava Jato já tem, para fechar casos, ou se vai abrir novos casos, com a revelação de outros políticos, partidos e obras.

Oferecer o mínimo
Como é usual, a Odebrecht decidiu começar por oferecer o mínimo possível. Os procuradores do Paraná não ficaram surpresos. Eles já avançaram incisivamente na Odebrecht e tinham convicção de que o dia da capitulação chegaria. De antemão, já sabem as principais condições para negociar: que a Odebrecht desista dos processos na Suíça, que impedem a remessa de provas de pagamentos de propina a políticos de vários partidos e outros funcionários da Petrobras e de órgãos públicos ainda não mencionados.

Operação Apocalipse
Em junho de 2015, Época contou o que a prisão de Marcelo Odebrecht representava. O pai de Marcelo, Emílio Odebrecht, dizia a interlocutores próximos que “se prenderem o Marcelo, terão de arrumar mais três celas: uma para mim, outra para o Lula e outra para a Dilma”.

Os investigadores tinham noção do tamanho do estrago que a prisão poderia causar – tanto que nomearam aquela 14a fase como Apocalipse. Mudaram para Erga Omnes para não espalhar o pânico.

A Odebrecht é a maior empreiteira do Brasil e multiplicou por seis seu faturamento nos governos petistas. No conjunto de provas que levou à prisão de Marcelo, há o caminho das propinas pagas no exterior pela Odebrecht para vários diretores da Petrobras. O Ministério Público estima que, junto com a Andrade Gutierrez, a Odebrecht tenha gasto cerca de R$ 764 milhões nisso.

Provas contra Lula
A Odebrecht já se comprometeu, no acordo de delação por vir, a entregar provas para a investigação sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a quem contratou para fazer diversas palestras pelo mundo, e fornecer provas de financiamento ilegal de recursos para as campanhas da presidente Dilma Rousseff, inclusive a extensão total dos pagamentos ao marqueteiro do PT, João Santana, no Brasil e no exterior.

Os procuradores já sabem informalmente o tamanho das provas que seus colegas suíços obtiveram, mas a remessa não foi feita. Se a Odebrecht colaborar, a remessa dos documentos será mais rápida. O esquema descoberto pela Lava Jato será mais esmiuçado e comprovado. “Eles (a Odebrecht) têm como facilitar o acesso a boa parte dos seus comprovantes de pagamentos de que precisamos”, diz um dos principais integrantes da Lava Jato.

Sem pressa
Apesar da octanagem política do que a Odebrecht pode entregar, os procuradores não têm pressa em negociar. A agenda da Justiça não é a agenda da política partidária. Os procuradores pretendem negociar ao máximo os acordos de delação e leniência para que avancem da maneira mais vasta, profunda e benéfica possíveis.

Isso inclui negociar altíssimo valor de indenização para os cofres públicos, na casa dos muitos bilhões de reais, a confirmação com mais provas de crimes já levantados na Petrobras e a entrega de documentos e provas que esclareçam casos de corrupção em outros órgãos.

Diego Escosteguy e Daniel Haidar

Época

Acidente deixa uma pessoa morta próximo ao Jorrinho; informações extra-oficiais dão conta que é funcionário da CIRETRAN de Coité

colisão na br 116 - 2
O motorista de um Fiat Uno com placa de Nova Fátima morreu carbonizado na madrugada deste sábado, 28, na BR 116/Norte depois de colidir com uma carreta no trecho entre Jorrinho povoado turístico de Tucano e Araci.
colisão na br 116 - 1
Segundo informações o acidente aconteceu por volta das 02h da madrugada quando o motorista do Uno teria invadido a contra mão e batido de frente com uma carreta, ambos pegaram fogo em consequência da colisão.

Alex esteve na quarta-feira, 25, em Riachão do Jacuípe acompanhando a passagem da Tocha Olímpica
Alex esteve na quarta-feira, 25, em Riachão do Jacuípe acompanhando a passagem da Tocha Olímpica
O motorista da carreta não identificado até o fechamento dessa reportagem conseguiu escapar ileso, enquanto que corpo do motorista do Uno foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Euclides da Cunha sem identificação.

No inicio da tarde deste sábado começou a circular informações nas redes sociais que o motorista do Fiat Uno é um funcionário da 26ª CIRETRAN de Conceição do Coité, Alex dos Santos Cerqueira, que trabalha com lacre de placas dos veículos, que familiares e colegas de trabalhos reconheceram o carro, mas a confirmação oficial só após o trabalho da Polícia Técnica.

O chefe da 26ª CIRETRAN João Gabriel Pinto também circulou nota confirmando a morte de Alex.

“A 26a Ciretran está de luto. Perdeu o seu mais querido colaborador, Alex dos Santos Cerqueira, admirado e querido por seus colegas e pelos usuários”.

Redação CN/ fotos: leitores do Calila

Marcelo Lomba falha, Bahia reage, mas perde para Vasco

Ainda com toda expectativa com a estréia de Renato Cajá que prometia refino, qualidade e melhor eficiência do meio do campo, o Bahia fracassou hoje à tarde no Estádio São Januário, no Rio de Janeiro, quando enfrentou e perdeu para o Vasco da Gama pelo placar de 4 x 3, em uma tarde completamente infeliz do goleiro Marcelo Lomba, que colaborou decisivamente para o triunfo vascaíno ao falhar em dois gols. Thalles abriu o placar aproveitando do lateral Yago Pikachu e fez de cabeça, Luan em outra bobeada de Marcelo Lomba fez o segundo, e ai, já era resenha e o primeiro tempo.
Segundo tempo, o técnico Doriva resolveu mudar. Trocou logo dois de cara. Saíram o emprestáveis Thiago Ribeiro e Paulo Roberto colocando no jogo Edigar Junio e Luizinho, numa tentativa de maior poder de fogo ao ataque tricolor que pouco ameaçou a zaga carioca nos primeiros 45 minutos iniciais.

E deu certo. O time melhorou substancialmente, foi para cima, descontou com Luizinho, continuou batalhando, equilibrou a partida, empatou o jogo com Danilo Pires, mas quando o torcedor do Bahia até já sonhava com uma virada que seria histórica, Nenê acabou a festa ao fazer o terceiro gol do time carioca e logo depois, acabou também o sonho, quando novamente Nenê, fez o quarto e ai, já era, foi decretada a primeira derrota tricolor do Campeonato Brasileiro da Série B ainda que o Bahia ainda tenha feito o terceiro já no finzinho do jogo através de um gol contra.

Agora o Bahia volta para casa neste Domingo, se apresenta na segunda-feira e já na terça-feira volta ao batente quando as 19h30 enfrenta o Náutico tentando recuperar os três pontos perdidos neste sábado.

Do Portal Futebol Bahiano

Programa Minha Casa Minha Vida vai perder subsídios para famílias de baixa renda

2016-910903388-2016-899553810-2015-842988700-2015-841482552-condomAnio-canguGLOBO
Foto: terceiros/divulgação / Divulgação
Alegando restrições orçamentárias, o governo do presidente interino, Michel Temer, decidiu acabar com os subsídios concedidos aos mutuários mais pobres dentro do Minha Casa Minha Vida. 
O programa habitacional deixará de receber recursos do Tesouro Nacional, repassados pela União a fundo perdido, para subsidiar as famílias enquadradas na faixa 1 (renda de até R$ 1.800) — às quais as residências são praticamente doadas — e na faixa 2 (até R$ 3.600) — cujas prestações são bastante reduzidas, facilitando a quitação do financiamento. 
Antecipada a empresários pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, na semana passada, a decisão foi confirmada ao GLOBO por fontes que trabalham no plano. Diante das restrições no Orçamento da União, a terceira etapa do Minha Casa Minha Vida está sendo totalmente reformulada pelo Ministério das Cidades e deverá ser relançada com uma meta menos ousada, de até 1,5 milhão de unidades nos próximos três anos. 
A presidente afastada, Dilma Rousseff, prometeu 3 milhões de residências às vésperas da campanha presidencial em 2014. Em fevereiro deste ano, baixou a meta para 2 milhões. As mudanças no Minha Casa estão sendo discutidas de maneira reservada no governo, para evitar atritos com parlamentares, diante da interinidade de Temer. 
Por isso, medidas impopulares não deverão ser anunciadas antes do desfecho do processo do impeachment pelo Senado, previsto para agosto. “A palavra de ordem é interinidade. O governo pisou no freio e será cauteloso até agosto. Medidas impopulares serão empurradas com a barriga”, disse um empresário com trânsito no Palácio do Planalto, sobre o recado do governo.
Do Portal NS/Fonte: O Globo

Jovem vai à polícia e se diz autor de vídeo com adolescente no Rio

rai
Raí de Souza admitiu à polícia ter sido responsável por divulgação, na internet, de imagens de adolescente | Foto: Daniel Silveira/G1
A Polícia Civil ouviu na noite desta sexta-feira (27) um jovem que diz ser responsável pela divulgação, na internet, das imagens da adolescente que denunciou ter sido vítima de estupro coletivo no Rio. Identificado como Raí de Souza, o rapaz, de 22 anos, não estava entre os suspeitos identificados até então pela polícia como envolvidos no caso. 
“A versão dele aponta que ele filmou e que quando ele comenta que ‘trinta passaram aqui’ que estava fazendo referência a um funk”, disse o delegado Alessandro Thiers, titular da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI), que investiga o caso. 
Raí compareceu à Cidade da Polícia juntamente com Lucas Perdomo Duarte Santos, de 20 anos, jogador de futebol que a adolescente disse à polícia ser seu namorado e com quem ela teria saído na noite anterior ao ocorrido. 
Segundo o delegado, Lucas negou namorar a garota e Raí foi quem assumiu ter tido relações sexuais com ela. “Ele falou o quê, tá lá no depoimento dele, que ele realmente tinha filmado, que ele tava falando que ‘é dos 30′, tentando se vangloriar, mas que realmente não foi ele, que não houve estupro, houve um ato sim, permitido pela suposta vítima”, disse o advogado de Raí, Cláudio Lúcio. Segundo o delegado Alessandro Thiers, mais três pessoas serão ouvidas na próxima semana para ajudar a polícia a esclarecer o caso.
Do Portal NS/Fonte:G1 Rio

55,4% dizem que governo Temer será igual, pior ou muito pior do que Dilma


Um levantamento feito pelo Instituto FSB Pesquisa mostrou que 55,4% dos entrevistados esperam que o governo Temer seja "igual, pior ou muito pior" do que o governo da presidente afastada Dilma Rousseff (PT). 

Segundo dados divulgados pela coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, 22,6% apostam que o peemedebista fará uma boa gestão. 

Em relação ao processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT), 56,9 concordam com o afastamento e 34,2% discordam. Os que mais concordam são os jovens e representaram 61,9 no estudo. 

O local onde mais se registrou posicionamentos contra o impeachment foi no Nordeste brasileiro.


Do Portal CS

Vídeo: Motorista morre carbonizado após colisão na BR-116, entre Araci e Tucano


Uma pessoa morreu carbonizada após o carro em que estava pegar fogo depois de colidir com uma carreta na BR-116/Norte, entre os municípios de Araci e Tucano, na região de Serrinha, na madrugada deste sábado (28). De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu no km-335 por volta das 2h30.

De acordo com o órgão de trânsito, a vítima - que não foi identificada até a publicação desta matéria – estava na direção do veículo Fiat Uno, de cor prata, com placa JPY-0364, de Nova Fátima. Segundo informações, o Uno seguia no sentido Tucano-Araci quando houve a colisão frontal. Ainda não há detalhes sobre as circunstâncias do acidente.

Após o choque, a vítima ficou presa às ferragens e não conseguiu sair do veículo, que foi totalmente destruído pelo fogo. A carreta também foi atingida pelo incêndio, mas o motorista escapou ileso.

Devido ao acidente, a pista ficou fechada por mais de 4h, segundo a PRF. Uma unidade do Corpo de Bombeiros de Feira de Santana foi acionada e encaminhada ao local, mas quando a equipe chegou já encontrou o veículo destruído pelas chamas.

O corpo carbonizado foi recolhido do local por peritos da Polícia Civil e encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML), em Euclides da Cunha.


Acidente ocorreu na madrugada deste sábado entre os municípios de Araci e Tucano

Vítima conduzia veículo com placa de Nova Fátima
                           

Do Portal Clériston Silva

Barbosinha volta para comandar Juazeirense na Série D do Brasileiro

A diretoria da Juazeirense confirma a chegada do técnico Quintino Barbosa para o restante da temporada. Barbosinha, como é conhecido, tem forte ligação com o clube, o qual, comandou em 2013, 2014 e 2105. O treinador chega a Juazeiro na próxima segunda-feira (30).

"Barbosinha é um grande treinador. Após uma reunião com a diretoria, entre tantos nomes que foram colocados para avaliação, optamos pelo nome dele. De certa forma é uma recompensa por tudo o que ele fez pela Juazeirense. Barbosinha nos ajudou ano passado a conquistar a inédita vaga na Copa do Nordeste. Isso pesou", explica Roberto Carlos, presidente do Cancão e Deputado Estadual.

Além da Série D, o Cancão ainda irá disputar a Copa Governador do Estado neste segundo semestre. Para Roberto Carlos, Barbosinha acumula habilidades suficientes para levar a Juazeirense longe nas duas competições. "Ele sabe trabalhar com o elenco, motivar os jogadores. Tem uma excelente leitura de jogo e do adversário. Tenho certeza que irá nos ajudar muito, mais uma vez", completa o presidente.

De acordo com o dirigente, 90% do elenco que disputou o primeiro semestre está mantido para a Série D. Os jogadores se apresentam junto com Barbosinha nesta segunda-feira. "Vamos contratar mais uns cinco jogadores. Essas contratações serão feitas em conjunto com Barbosinha", finaliza Roberto Carlos.   
        
Facebook: Juazeirense
Crédito da foto: Agência CH/Divulgação

Renato Cajá faz estreia pelo Bahia


Retrô: Nadson marca três contra o Bahia e vira jogo

                         

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Anatel aprova redução no valor de ligações para clientes da Claro

243748329403748
Foto: Divulgação
A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou na última quarta-feira (25) a redução de 10,43% no valor das chamadas de longa distância feitas de telefones fixos da Claro para aparelhos móveis. 

A redução vale a partir do dia 1º de junho para os planos alternativos e básico. A redução ocorrerá nas chamadas de fixo para móvel em que os DDDs dos telefones de origem e de destino da ligação têm apenas o primeiro dígito igual (exemplo: DDDs 61 e 62) e também nas ligações em que os primeiros dígitos dos DDDs do telefone fixo e do telefone móvel são diferentes (exemplo: DDDs 31 e 41). 

Segundo a Anatel, a redução foi possível porque a Lei Geral de Telecomunicações determina que sejam transferidos integralmente aos usuários os ganhos econômicos resultantes de reestruturação societária, que não decorram da eficiência ou iniciativa empresarial. A integração das empresas NET, Claro e Embratel foi concluída no ano passado.
Do Portal A Voz do Campo, com informações da Agência Brasil

Delator relata como Lula comandava pessoalmente a corrupção na Petrobras

Entre todos os corruptos presos na Operação Lava-Jato, o ex-deputado Pedro Corrêa (PP-PE) é de longe o que mais aproveitou o tempo ocioso para fazer amigos atrás das grades. Político à moda antiga, expoente de uma família rica e tradicional do Nordeste, Corrêa é conhecido pelo jeito bonachão.

Ele conseguiu o impressionante feito de arrancar gargalhadas do sempre sisudo juiz Sergio Moro quando, em uma audiência, se disse um especialista na arte de comprar votos. Falou de maneira tão espontânea que ninguém resistiu. Confessar crimes é algo que o ex-deputado vem fazendo desde que começou a negociar um acordo de delação premiada com a Justiça, há quase um ano.

Corrêa foi o primeiro político a se apresentar ao Ministério Público para contar o que sabe em troca de redução de pena. Durante esse tempo, ele prestou centenas de depoimentos. Deu detalhes da primeira vez que embolsou propina por contratos no extinto Inamps, na década de 70, até ser preso e condenado a vinte anos e sete meses de cadeia por envolvimento no petrolão, em 2015.

Corrêa admitiu ter recebido dinheiro desviado de quase vinte órgãos do governo. De bancos a ministérios, de estatais a agências reguladoras – um inventário de quase quarenta anos de corrupção.

DESDE A DITADURA
Veja teve acesso aos 72 anexos de sua delação, que resultam num calhamaço de 132 páginas. Ali está resumido o relato do médico pernambucano que usou a política para construir fama e fortuna. Com sete mandatos de deputado federal, Corrêa detalha esquemas de corrupção que remontam aos governos militares, à breve gestão de Fernando Collor, passando por Fernando Henrique Cardoso, até chegar ao nirvana – a era petista. Ele aponta como beneficiários de propina senadores, deputados, governadores, ex-governadores, ministros e ex-ministros dos mais variados partidos e até integrantes do Tribunal de Contas da União.

PROPINAS NO PLANALTO
Além de novos personagens, Corrêa revela os métodos. Conta como era discutida a partilha de cargos no governo do ex-presidente Lula e, com a mesma simplicidade com que confessa ter comprado votos, narra episódios, conversas e combinações sobre pagamentos de propina dentro do Palácio do Planalto.

O ex-presidente Lula, segundo ele, gerenciou pessoalmente o esquema de corrupção da Petrobras – da indicação dos diretores corruptos da estatal à divisão do dinheiro desviado entre os políticos e os partidos. Corrêa descreve situações em que Lula tratou com os caciques do PP sobre a farra nos contratos da Diretoria de Abastecimento da Petrobras, comandada por Paulo Roberto Costa, o Paulinho.

Uma das passagens mais emblemáticas, segundo o delator, se deu quando parlamentares do PP se rebelaram contra o avanço do PMDB nos contratos da diretoria de Paulinho.

COM AS BURRAS CHEIAS
Um grupo foi ao Palácio do Planalto reclamar com Lula da “invasão”. Lula, de acordo com Corrêa, passou uma descompostura nos deputados dizendo que eles “estavam com as burras cheias de dinheiro” e que a diretoria era “muito grande” e tinha de “atender os outros aliados, pois o orçamento” era “muito grande” e a diretoria era “capaz de atender todo mundo”.

Os caciques pepistas se conformaram quando Lula garantiu que “a maior parte das comissões seria do PP, dono da indicação do Paulinho”. Se Corrêa estiver dizendo a verdade, é o testemunho mais contundente até aqui sobre a participação direta de Lula no esquema da Petrobras.

Robson Bonin                            Veja

Do Portal Interior da Bahia

Serrinha: PSC terá candidatura própria a prefeito; garante Diretório municipal

PSC
Diretório Municipal de Serrinha
Lançada recentemente na AABB de Serrinha no segundo encontro de lideranças politicas de Serrinha promovido pelo G6, a pré-candidatura do ex-vice prefeito Adriano Lima e na oportunidade o Calila Noticias que fez cobertura do evento foi informado que entre os partidos que deverão compor a coligação está o Partido Social Cristão – PSC que ao ler a reportagem desmentiu e encaminhou nota afirmando que o partido terá candidatura própria nas eleições de 2 de outubro.

Portanto, a fim de deixar claro sobre a posição do partido estamos divulgando a nota enviada a nossa redação na íntegra:

Em matéria publicada em 20/05/2016, afirmando esta o PSC compondo o grupo politico que hora declara apoio ao pré-candidato a prefeito em Serrinha Adriano Lima, informamos que nosso partido desde de setembro de 2015 sempre afirmou que teria candidatura própria para prefeito, então ao lermos a matéria já afirmada nos decepcionamos com a postura frágil com irresponsavelmente que não sabemos de onde partiu, mas lamentamos que este conceituado meio de comunicação não tenha se atentado ao risco de uma publicação tão inverídica ato esse que poderá suscitar até interpelação judicial com respectivo reparo dos danos, mas sabemos que há em nossa cidade pessoas sem o devido caráter que vivem espalhando noticias falsas com objetivo único causar repercussão negativa a setores que queiram discordar da velha forma de se fazer politica em nossa cidade. A Diretoria do PSC aqui em Serrinha reafirma teremos candidatura própria isto é irrevogável, haja vista três (03) pré-candidatos a prefeito nos quadros de filiados do PSC.

Do Portal Calila Notícias

Serrinha tem buraco tem entulho tá uma loucura

           

Nova presidência da Caixa recomenda fechamento de agências deficitárias

EF_Gilberto-Occhi-e-Izabella-Teixeira-falam-das-acoes-do-governo-federal-minerado-Samacro_25112015004
Presidente da Caixa Ecônomica Federal, Gilberto Occhi | Foto: Elza Fiúza/ Agência Brasil
Ex-ministro da Integração Nacional do governo Dilma e atual presidente da Caixa Econômica Federal, nomeado pelo presidente interino Michel Temer, Gilberto Occhi avalia o fechamento de agências deficitárias da instituição financeira: cerca de uma centena de agências estão fechando no vermelho. 
A vice-presidência que cuida da rede do banco recomendou o fechamento de 15 delas, que estão totalmente inoperantes. Um empecilho para o fechamento das agências é que são usadas para o pagamento de benefícios sociais, como o Bolsa Família, mas a avaliação do comando atual da Caixa é de que esse serviço poderia ficar restrito às casas lotéricas. 
O banco tem atualmente 4,2 mil agências e pontos de atendimento e 26,5 mil correspondentes Caixa Aqui e Lotéricos. A nova presidência também pretende manter a política de redução de custos via pessoal, com planos de demissão e de incentivo à aposentadoria. 
A Caixa cortou o número de funcionários de 100,3 mil para 97 mil em 12 meses. No período, a despesa com pessoal cresceu 1,6%, bem abaixo da inflação, totalizando R$ 5 bilhões.
Do Portal NS, com informações da Agência Estado